SACO DO MAMANGUÁ

O Saco do Mamanguá localizado no município de Paraty, sudeste do estado do Rio de Janeiro é o único fiorde tropical da costa brasileira, uma entrada de mar de coloração esverdeada que se estende por 8 Km até se encerrar no mais bem preservado manguezal da Baía da Ilha Grande

1
1

REFÚGIO MAMANGUÁ

O acesso ao Refugio Mamanguá é feito por barco (45 min. com barco local) a partir da praia de Paraty Mirim (onde há vários estacionamentos familiares para deixar o carro). Para quem vai de kayak ou barco próprio, o Refúgio Mamanguá fica na margem direita de quem entra no Mamanguá, logo após a praia grande, em frente à primeira  ilha, a ilha grande.

Novidades

REMO A DOIS

Assista ao  1º episódio,  gravado aqui no Refúgio Mamanguá, da mini série Remo a dois.

No programa,  Karol Knopf se diverte com as mudanças do seu corpo durante a gravidez e mostra cada pedaço especial que existe no Brasil, tudo isso através do Stand Up Paddle.

Depoimentos

Aconchego no Paraíso!

Palavras não expressam a beleza e a magia do Saco do Mamanguá. O lugar é Divino! E a cereja do bolo é o Refúgio do Mamanguá. Os donos, Paulo e Cris, tornam a estadia maravilhosa, muita simpatia e preocupação nos mínimos detalhes. Parabéns ao Chef Fábio, a cada jantar nossa expectativa era superada com pratos que fazem jus ao lugar! Parabéns a todos do Refúgio Mamanguá! Super recomendo!!!

Saulo C.Rio de Janeiro - RJ

“Incrível!”

Nossa viagem ao Saco do Mamanguá foi incrível do começo ao fim!

A chegada em Paraty Mirim, super bem explicada pelo pessoal da pousada, foi fácil, e o transfer até o Refúgio Mamanguá (já incluso nas diárias), foi bem pontual!

Só tivemos surpresas boas durante a estadia: quarto super limpo, banheiro ótimo, chuveiro muito bom, um café da manhã delicioso (pães, frutas, bolos…) e o jantar foi um caso à parte: tudo muito bom e super saboroso preparado com frutos do mar, peixe, etc.

Outra coisa legal é que quem recebe os hóspedes e cuida deles bem de perto são os donos da pousada: a Cris e o Paulo. Super simpáticos e atenciosos, fazem o que for possível para a estadia ser o mais agradável possível. Dá pra ver que os dois amam o que fazem e têm um prazer enorme em receber cada pessoa que tá lá.

Isso tudo, claro, sem falar na vista liiiiinda dos quartos! Qualquer dia começa melhor com uma vista como aquela.

As canoas como meio de transporte fazem com que o contato com a natureza seja mais próximo e ainda mais agradável. A água é bem calma 90% do tempo então remar não se torne uma dificuldade nem para o pessoal da cidade grande que não tá muito acostumado com isso. Ainda assim, caso prefira alugar um barquinho/bote para ir para alguma praia perto, o pessoal da pousada tem contato e facilita tudo!

Vale dizer que apesar de não ter luz o gerador funciona super bem, ficando ligado a partir das 17:30, mais ou menos, até por volta das 23:00. É uma oportunidade de esquecer tudo e curtir dias incríveis de desapego da tecnologia.

Enfim, não consigo pensar em nenhum ponto negativo. Entrei no barquinho de volta pra Paraty Mirim já pensando em quando iria retornar ao Mamanguá e claro, na próxima hospedagem no Refúgio!

Luiza FerreiraRio de Janeiro - RJ